quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

A Democracia pregada pela OAB!







A Ordem dos Advogados do Brasil sempre foi uma instituição que se destacou por sua intrépida luta pela declaração e manutenção da democracia! Isso é fato! Porém, de alguns anos para cá visualizo uma entidade vaidosa, preocupada com sua imagem, que se reune pomposamente em grandes e luxuosos hotéis (pagos com dinheiro de todos os miseráveis advogados brasileiros)! Vejo uma OAB covarde, que já não luta mais pelas prerrogativas e direitos fundamentais dos advogados e dos demais cidadãos! Os juízes, promotores, delegados de polícia e até estagiários tripudiam sobre as cabeças dos advogados de verdade (aqueles que dependem da advocacia para o seu sustento), sem que a OAB mova um "músculo" sequer para combater tais abusos! Hoje os advogados são tidos como os mendigos do judiciário! Só conseguem algo se rastejarem aos pés dos imponentes operadores do Direito pagos pelo Estado (nós advogados não ganhamos um real do Estado)! O que podemos pensar de uma posse de presidente da OAB? Deveria ser um evento sóbrio e sério! Pois bem, a última posse do presidente federal foi regada à bebidas alcoólicas importadas e show com a cantora Fafá de Belém (que deve ter cantado o hino nacional melhor do que a Vanusa), além de uma belíssima apresentação de dança típica do Pará, Estado de origem do novo presidente (em quem eu não votei, não por não gostar do cara, mas por não ter direito ao voto para essa "eleição")! Todos tirando fotos animados, bebericando em seus copos de cristal, extasiados com a bela voz que cantava ao microfone! Ah, tem mais, caravanas de presidentes de subseção eleitos no último pleito se deslocaram até Brasília, com algumas regalias também pagas pelo bolso dos mendigos da Justiça, o advogado. Antes que eu comece a fazer uso de todos os mais baixos palavrões que eu poderia proferir, tamanha minha revolta, pergunto: Que democracia é essa pregada pela OAB "contemporânea"? Onde o advogado "comum" não tem direito sequer de escolher seu presidente federal, visto que a eleição não é direta! Que democracia é essa que oferece regalias vergonhosas àqueles que ocupam algum cargo na OAB (principalmente seccionais e conselho federal) deixando o advogado à mercê de sua própria sorte? A OAB tem adotado retórica que suplanta cada vez mais os advogados! O advogado já não é mais o mais importante para a OAB! Importante é sair na foto e viajar às custas de nós, os mendigos do Judiciário! Que saudade da OAB que aprendi a respeitar pelas histórias do passado! Volta para suasorigens OAB! Nós, advogados, precisamos de ti!

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

ELES estão de volta!!!



Essa semana é importante para os políticos, nos âmbitos federal, estadual e municipal. É que as suas "férias" acabaram! Confesso que se ninguém tivesse noticiado isso, não sentiria falta da maioria deles! Por outro lado, esse período de férias deve ser um pesadelo para a imprensa! Ninguém foi flagrado com dinheiro em meias, nenhum outro castelo foi descoberto, nenhuma discussão acalorada e sem fundamento foi testemunhada pelas lentes das câmeras. Aí me pergunto, para que serve esse maldito parlamento brasileiro, para que servem esses prostíbulos que resolveram chamar de assembléias legislativas, ou ainda a incubadora disso tudo que chamam de câmaras municipais? Pergunto, já respondendo: Serve para enriquecer os que entram pobres e tornar mais ricos aqueles que já eram quando incursionaram pelos caminhos da política! Pena que não enriquecem com labor, mas sim, com falcatruas, roubos, mentiras, extorsões e toda a sorte de covardias, que, para variar, repercutem nos miseráveis que eles chamam de "eleitorado", "meu povo", e coisas assim! Não quero parecer um moralista, ou alguém que é perfeito, mas penso que esses políticos que usam do poder neles investido para benefício próprio fazem os piores criminosos sentirem-se no "jardim da infância"! Obviamente que essas constatações não alcançam todos os políticos, ainda existem alguns abnegados que resistem e ainda tentam praticar a ciência da política. Bom, tal qual aquelas crianças que voltam das férias escolares pensando exclusivamente na "merenda", posso imaginar a alegria dos nossos "desrespeitáveis" políticos que estão voltando para suas cadeiras pensando exclusivamente no quanto conseguirão "acertar" nesse ano promissor, por ser de eleição! Quantos contratos fraudulentos? Quantos desvios de verba? Quantas empreiteiras "generosas" apoiarão seus planos de manterem-se no "poder"! Pobres de nós, que precisamos trabalhar para manter as ostentações desta corja! Quem sabe um dia as coisas mudem! Quem sabe? Por certo tudo que aqui se escreveu ressalva as raras exceções de honestidade que ainda existem no mundo da política!